Sobre o Município

Histórico da Fundação

Itupiranga nasceu de um aglomerado de casas formado, por volta de 1896, às margens do rio Tocantins. Há três versões para sua origem:

  • Na desembocadura do Igarapé Lago Vermelho no rio Tocantins foi instalado uma “mercearia” que provisionava os coletores de caucho e castanha, cuja dona era uma maranhense conhecida como “Maria Gorda”.
  • Na localidade em que hoje se encontra a velha caixa d água, instalou-se um povoado com iniciativa de “Chico Beato”.
  • No mesmo local acima referido (próximo ao campo de futebol do “Caveirinha” ao lado do Cemitério São Miguel) se instalou um grupo de refugiados políticos vindo de Goiás, liderado pelo o maranhense Lucio Antônio dos Santos. Essa ultima versão é aceita pelos os historiadores da fundação de Itupiranga. Esse povoado servia de pouso e abastecimento para os viajantes, garimpeiros de diamantes, castanheiros e extratores de caucho e seringa que desciam e subiam os rios Tocantins e Cajazeiras e o Igarapé Lago Vermelho (silva 2004). Lago Vermelho foi à denominação inicial de Itupiranga, palavra de origem indígena tupi que significa lago (itu) vermelho (¨piranga¨). Na primeira versão histórica essa povoação estava às proximidades do Lago Vermelho (região de lagos, da margem esquerda do rio Tocantins) e à direita da desembocadura do igarapé Lago Vermelho. A localização às proximidades do igarapé Lago Vermelha se mantem, somente que à esquerda do igarapé Lago Vermelho (Lemos 2004).

Atos Legais de Criação do Município

Inicialmente, Itupiranga pertenceu ao município de Baião, sendo desanexado em 27/02/1913, mediante a Lei nº 1.278 para fazer parte do novo município de Marabá. Com a Lei nº 8 de 31/10/1935, Itupiranga passou a ser distrito de Marabá. No Decreto – Lei nº 3.131, de 31/10/1938, que estabeleceu a divisão territorial do Estado, a vigorar no quinquênio 1944 – 1948, fixada pelo Decreto – Lei nº 4.505, de 30/12/1943 (PARÁ 2004b). Em 31/12/1947, através da Lei nº 62, os direitos de Itupiranga e Jacundá foram desanexados de Marabá para formarem o Município de Itupiranga, o qual foi instalado em 14/07/1948. Com o disposto na Lei nº 158, de 31/12/1948 o município se manteve formado pelos distritos de Itupiranga e Jacundá. Jacundá foi elevado á categoria de município e seu território desanexado de Itupiranga em 29/12/1961, pela Lei nº 2.460.

Com a criação do município de Nova Ipixuna, em 20/10/1993 pela Lei nº 5.792/93 (Pará), foi desmembrado do município de Itupiranga o Distrito de Nova Ipixuna e região de Lagos à margem Direita do rio Tocantins, ficando os limites do município pela calha natural do rio Tocantins (Lemos 2004).

Administração Politica

Em 1948, Belenense Gentil Bittencourt Cohen (falecido em 10/10/1962) foi eleito e empossado como primeiro prefeito de Itupiranga, vindo de Carapajó (Cametá Pará) viúvo, casou se com a Itupiranguense Edna Alair Ferreira Lemos, personalidade do município e fonte de informações históricas neste Trabalho. Após Gentil Cohen, foram prefeitos do município sucessivamente, em mandatos de quatro anos os seguintes mandatários: Odilar Barreto (Baiano) José Soares (Goiano) Odilar Barreto (2º mandato) João Brasil (Marabaense), Hildebrando Barros (Cametaense) Adelino Gonçalves Capanemense) João Brasil (2º mandato) José Milesi (Gaúcho), com prorrogação de mandato por mais dois anos, Floriano Lima (Itupiranguense), Joana Milesi (Goiana), Benjamin Tasca (gaúcho), com dois mandatos consecutivo, Adécimo Gomes (Itupiranguense) Benjamin Tasca (Gaúcho) com dois mandato consecutivo, atual prefeito José Milesi (Gaúcho).


Acessibilidade
Acessibilidade